Skip to content

Abres - Associação Brasileira de Estágios

Trancar a faculdade e continuar estagiando: pode?

Por meio do estágio, o jovem pode vivenciar todo o conteúdo teórico aprendido em classe.Contudo, quem tranca a faculdade pode realizar a atividade?

Sempre ressalto a importância do estágio como ato educativo na vida do jovem. Afinal, por meio dessa ferramenta de inserção no mercado, ele possui a oportunidade de vivenciar todo o conteúdo teórico aprendido em classe. Isso acontece junto a um especialista de sua área de atuação, já formado, para orientá-lo nas rotinas. Contudo, quem tranca a faculdade pode realizar a atividade?

De acordo com o artigo 3º da Lei 11.788/08, para estagiar, é preciso ter matrícula e frequência regular do educando em:

  • curso de educação superior; - educação profissional; - ensino médio; - educação especial; - anos finais do ensino fundamental; - modalidade profissional da educação de jovens e adultos, atestado pela instituição de ensino.

Por isso, a resposta à pergunta do título é: não. Quem se encontra nessa situação deixa de comparecer na universidade, como exige a lei. Então, fica também impedido de praticar o ato escolar educativo. Trancar o curso significa abandonar as disciplinas e afazeres do mesmo, deixando a inscrição fechada por um tempo. Muitos jovens fazem isso, por variados motivos: mudança de jornada, dificuldades para pagar a mensalidade, não adaptação aos estudos etc.

Valorize essa importante etapa de desenvolvimento e fique de olho nos detalhes para evitar irregularidades. O primeiro contato com uma corporação é uma maneira eficiente para a assimilação dos conhecimentos absorvidos em aula. Assim, companhia, estudante, e instituições de ensino se beneficiam, além de contribuir para o futuro do país.

Seme Arone Junior é presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios