Skip to content

Abres - Associação Brasileira de Estágios

:: 24/05/2019 | Segs |

Quem faz pós pode fazer estágio?

Conheça as regras da modalidade para quem opta pelo aprimoramento após a graduação.

Em um mercado de trabalho cada vez mais disputado, os candidatos buscam diferenciais para conseguirem se sobressair. Um deles é a pós-graduação, escolha de muitos após a conclusão do ensino superior. Nesta modalidade também é permitido fazer estágio e há benefícios para empresa e estudante.

De acordo com o levantamento do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), quem concluiu pelo menos um curso depois do término da faculdade tem mais oportunidades profissionais no Brasil. Em 2014, quase 75% dos doutores titulados e 65% dos mestres estavam empregados.

Quem está nessa fase também pode aproveitar o ato educativo escolar! Segundo a Lei 11.788/08, a prática é permitida tanto no nível médio quanto no superior. Os pós-graduandos de latu ou stricto sensu, portanto, têm a chance de estagiar. A eles se aplicam as mesmas regras válidas para os acadêmicos, tais como:

  • Carga horária máxima de 6 horas diárias e 30 semanais; - Atividades correlatas com o curso; - Bolsa-auxílio e auxílio transporte; - Seguro contra acidentes pessoais.

Seja para se destacar no mercado ou tentar novos caminhos, vale a pena continuar o aprimoramento depois de terminar o ensino superior. Se você é empresário, contribua com a qualificação dos profissionais e abra vagas para colocarem em ação o seu conhecimento. Afinal, quem investe em educação contribui com o futuro do país!

Seme Arone Junior é presidente da Abres - Associação Brasileira de Estágios.

Sobre a Abres

A Associação Brasileira de Estágios é a maior entidade de representação de agentes de integração do país, ou seja, empresas responsáveis pela seleção e gerenciamento de vagas de estágio. A instituição tem como objetivo promover e divulgar a modalidade junto às comunidades do Brasil, estimulando a formação profissional de jovens talentos. Também executa ações para fortalecer os agentes de integração e a inserção de estudantes no mercado de trabalho.