Skip to content

Abres - Associação Brasileira de Estágios

Foco profissional

Deixar o emprego fixo por conta de um estágio na área de estudos pode ser um bom caminho? Reflita.

Muitas pessoas começam a trabalhar desde cedo, em sua maioria antes dos 18 anos. Os motivos são os mais variados: ajudar a família, ter independência financeira, pagar cursos, comprar bens materiais, juntar dinheiro, etc. Sendo assim, quando concluem o ensino médio e ingressam na faculdade, a dúvida é grande quanto a largar o emprego fixo por conta de um estágio na área.

Um fator a se levar em consideração: geralmente, as vagas no mercado ocupadas nessa fase são de funções mais mecânicas, como atendentes, caixas operacionais e vendedores. Porém, quando o estudante já está atuando na área de sua formação, não é aconselhável deixar o cargo. Apenas deve-se fazer a troca se a instituição exigir horas complementares.

Fazer escolhas tão decisivas não é uma tarefa fácil, mas algumas questões podem nos auxiliar na resolução. Determinadas perguntas podem ajudar, como: profissionalmente, onde eu quero estar quando concluir a minha formação acadêmica? Minha atual ocupação colabora para o alcance dessa meta? E então, qual o caminho devo percorrer?.

O estágio é a porta de entrada para quem quer se consolidar na área escolhida, onde se pode aplicar todo o conteúdo aprendido, desenvolver habilidades e aptidões e experimentar as mais diversas possibilidades da sua futura profissão. Portanto, caso haja uma possível redução na renda, é importante por na balança os prós e contras das duas possibilidades, não perdendo de vista a carreira.

Seme Arone Junior é presidente da Abres - Associação Brasileira de Estágios